Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

quarta-feira, 30 de setembro de 2009


Ambiente gráfico LXDE

Desde a criação do protocolo X (X-Window, MIT, 1984), o ambiente gráfico dos sistemas operacionais unix-like sofreu inúmeras modificações, passando principalmente por projetos como o XFree86 e Xorg. Em torno um ecossistema foi criado e reinam absolutos os gerenciadores de janelas Gnome e KDE. Mas este cenário pode mudar.

Os desenvolvedores e entusiatas do Linux, motivados pela busca de performance, tem adotado ambientes gráficos alternativos, como o LXDE (Lightweight X11 Desktop Environment) e outras opções menos espartanas como o XFCE. Alias há quem diga que o XFCE tem tantos recursos que já se equipada ao Gnome e KDE.

Dois bons exemplos, são as distribuições derivadas do Ubuntu, CrunchBang e U-Lite (Ubuntu Lite). Arrisco até a dizer que a U-Lite tenha aparecido antes do projeto Lubuntu, apoiado pela própria Canonical. No caso, a ideia não é ter somente uma distribuição mais leve e capaz de rodar em netbooks, com processadores como o Intel Atom. O foco é ter agilidade, consumindo pouco processamento e memória, sem deixar o usuário na mão. O projeto LXDE até apela, dizendo que ele é amiga da natureza.

Afim de ter uma ideia de como é o consumo de memória, instalei o LXDE em uma instalação limpa do Ubuntu 9.04. Reiniciei o computador e entrei no novo ambiente instalado. Ao abrir uma instância do Firefox, no site da INFO, medi o consumo de memória. Repeti a mesma tarefa com o Gnome e o resultado é: 211,2 MiB contra 283,6 MiB (uma economia de 72,4 MiB). Vale ainda mencionar que o ambiente iniciou cerca de 4 segundos mais rápido.

Vale a pena um pequeno ganho? Se você rodar várias aplicações certamente valerá.

fonte:http://info.abril.com.br/noticias/blogs/zonalivre/desenvolvimento/ambiente-grafico-lxde-promete-velocidade/

0 comentários: