quarta-feira, 31 de março de 2010

Processador tem transistores de 32 nanômetros e é o primeiro do mercado com 6 núcleos de processamento

 Em São Paulo, quando se fala em eletroeletrônicos, logo se pensa na região da Santa Ifigênia, no centro da cidade. Aqui é assim: uma loja atrás da outra, todas elas vendendo computadores e periféricos. E quem quer comprar o que há de mais recente nesse universo, não pensa em outro lugar senão dar um pulinho até aqui. Agora, essa vocação pelas novidades de tecnologia está ainda mais reforçada. Nesse estande, todo mundo pode os principais lançamentos do mundo dos processadores.

"A Intel passou a ter uma preocupação muito grande com os integradores que estão aqui na região da Santa Ifigênia, porque nessa região é que concentra as empresas que adotam a tecnologia mais recente da Intel. Então tem um quiosque que está presente aqui e que vai ficar o ano inteiro para qualquer iniciativa que a Intel for fazer dentro do programa de canais, esse quiosque vai ser utilizado", esclarece a gerente de Marketing de Canais da Intel, Vanessa Martins.

Por ser uma região que respira tecnologia, a Santa Ifigênia foi escolhida para o lançamento do novo processador Core i7-980x Extreme Edition. Ele é o primeiro do mercado com 6 núcleos de processamento. E com a tecnologia hypertreading, permite que outros 6 núcleos virtuais trabalhem em conjunto com os reais.

"O processador, agora, consegue distribuir melhor o processamento. Antes ele teria oito cabeça para distribuir, para pensar por você. Agora, a gente tem 12 cabeças que podem ser distribuidas no processamento. Então ganhou muito mais desempenho realmente, mais cabeças pensando para você", explica o engenheiro de Aplicação da Intel, Fidel Rios.

Este processador tem transistores que medem 32 nanômetros, ou seja: cada um dos elementos do chip mede menos que um vírus da gripe. É a nanotecnologia presente nos PCs da sua casa. Com eficácia 60% maior do que a geração anterior, este é, sem dúvida, o processador mais rápido do mundo no momento.

"Ele vai ser para gamers, para esse mercado que é mais focado em jogos, para a parte de editoração de vídeos, de fotos, e também para a parte de renderização de filmes em 3D", conta Rios.

Mas para que o processador entregue o máximo de performance, é necessário que todos os outros elementos em volta também sejam compatíveis. No caso, o Core i7-980x se dá bem com vários modelos já existentes no mercado, mas um detalhe pode fazer bastante diferença. Se no lugar de um HD convencional, você colocar um drive SSD, a performance vai aumentar... e muito! A boa notícia é que já existem discos SSD bem em conta no mercado.

"A recomendação é: como o maior benefício do SSD é justamente a performance, então a gente recomenda uma máquina híbrida, na qual você tem o SSD, o sistema operacional e as aplicações que devem ser performáticas, e um HD para fazer o storage", aconselha a gerente de Produtos e Componentes da Intel, Wanda Linguevis.

Se você quiser conhecer mais da tecnologia SSD, acesse os links que estão logo abaixo desta matéria. Você também pode dar uma olhada nos diferenciais que essa nova geração de processadores está trazendo ao mercado. A família Core 2010 elevou o rendimento dos computadores a novos níveis inéditos. Acesse e entenda porque!



Link da matéria:

SSD: Conheça melhor esses discos